EMC lança o DSSD D5: armazenamento flash em escala de rack

EMC lança o DSSD D5: um salto quântico no armazenamento flashA EMC Corporation (NYSE: EMC) anuncia o EMC ® DSSD™ D5™, um salto quântico no armazenamento flash. O DSSD D5 é o primeiro de uma nova categoria de armazenamento flash em escala de rack.

O DSSD D5 traz uma arquitetura completamente nova, elaborada para os aplicativos com utilização mais intensiva de dados tanto tradicionais quanto de última geração, que exigem níveis extremos de desempenho e a menor latência possível. O DSSD D5 atinge novos níveis de desempenho, com resultados que aceleram aplicações como cálculos de sequenciamento genético, detecção de fraudes, autorização de cartões de crédito e lógica analítica avançada, em até 10 vezes.

Empresas que precisam de infraestrutura de alto desempenho como vantagem estratégica para crescer e aproveitar o crescimento exigem cada vez mais o armazenamento flash compartilhado, que está pronto para uso corporativo com os mais altos níveis de desempenho, throughput e quase nenhuma latência.

O DSSD D5 oferece armazenamento flash compartilhado ultradenso, de alto desempenho, altamente disponível e com latência muito baixa para até 48 servidores redundantes conectados. O D5 é conectado a cada nó por meio de PCIe Gen3 e aproveita a tecnologia NVMe para oferecer o desempenho do flash conectado a PCI.

O D5 é um appliance independente desagregado da computação, oferecendo os benefícios do armazenamento compartilhado. O resultado é o desempenho de última geração com latência máxima de 100 microssegundos, throughput de até 100 GB/s e I/O por segundo de até 10 milhões em um sistema de 5U.

O DSSD D5 reduz o espaço ocupado pelo datacenter e os custos com flash compartilhado ultradenso. O appliance fornece até 36 módulos flash com capacidade bruta de 144 TB (100 TB utilizáveis) em um chassi de cinco unidades de rack que pode ser acessado de modo redundante por até 48 servidores conectados diretamente.

O D5 também foi projetado para fornecer maior tempo de funcionamento de aplicativos por meio de recursos de facilidade de manutenção. Esses recursos abrangem placas client com duas portas, duas controladoras de alta disponibilidade, componentes redundantes e confiabilidade e resiliência líderes do setor do flash com Cubic RAID™, wear leveling (balanceamento de desgaste) dinâmico, controle de física do flash e coleta de lixo espaço-tempo.

A EMC oferece o DSSD D5 para beneficiar aplicativos baseados no Hadoop, bancos de dados de alto desempenho e data warehouses e processamento de dados complexo e em tempo real, lógica analítica em tempo real e percepção, acelerando as atuais soluções de bancos de dados e data warehouse, como Oracle.

Por meio de um caminho de dados inovador e de baixa latência – para oferecer latência três vezes menor, um quinto do espaço em rack e TCO 68% menor do que a solução Oracle com maior desempenho publicado – os clientes podem consolidar vários aplicativos em uma só plataforma de armazenamento e simplificar os data warehouses pela eliminação de várias cópias de dados.

Para as cargas de trabalho do Hadoop, o DSSD D5 acelera significativamente a lógica analítica operacional se comparado à infraestrutura DAS tradicional.

O DSSD D5 está criando uma nova categoria de armazenamento flash, o flash em escala de rack, e há muito mais por vir. A divisão de plataformas convergentes (VCE ®) da EMC vai incorporar o DSSD D5 a seu portfólio de infraestrutura convergente da VCE no futuro próximo.
A EMC Corporation é líder mundial em possibilitar que empresas e provedores de serviços transformem suas operações e ofereçam a TI como serviço. A computação em nuvem é fundamental para essa transformação. Através de produtos e serviços inovadores, a EMC acelera a jornada rumo à computação em nuvem, ajudando os departamentos de TI a armazenar, gerenciar, proteger e analisar seus ativos mais valiosos (as informações) de um modo mais ágil, confiável e econômico.
www.emc.com/pt-br

As novas impressoras JetIntelligence da HP

A HP, empresa líder no mercado de suprimentos e impressoras, lançou recentemente uma nova linha de impressoras que prometem revolucionar o mercado. A nova tecnologia de impressão a laser JetIntelligence permite cartuchos mais seguros, equipamentos menores e com maior capacidade de impressão, e que diminuem o consumo de energia consideravelmente.

Segundo Luis Esteter, diretor da área de impressão da HP do Brasil, a linha foi desenvolvida após conversas com clientes do mundo todo, que pediam impressoras menores e mais eficientes. Os toners da HP já são conhecidos pela qualidade e a tecnologia (esse modelo, por exemplo, tem capacidade para imprimir até 15 mil cópias), mas a equipe da empresa trabalhou durante oito anos para redesenhar completamente o sistema de impressão e criar uma tecnologia completamente nova de hardware e toner. Os equipamentos JetIntelligence permitem a impressão de até 33% mais cópias que os modelos anteriores e ainda contam com tecnologia antifraude, o que oferece mais segurança aos consumidores.

Velocidade e economia

O aumento da velocidade e da economia são resultado do novo toner ColorSphere3, que tem um interior muito mais macio e permite que a impressora trabalhe com temperaturas de fusão muito menores. Os novos equipamentos também contam com o novo software HP JetAdvantage Private Print, que impede o acesso não autorizado a trabalhos de impressão confidenciais e reduz o desperdício com páginas impressas incorretamente, já que os documentos ficam armazenados na nuvem até que os usuários autentiquem as impressões e as retirem no equipamento.

Além disso, as novas impressoras contam com suporte para o HP Common Card Reader e também estão equipadas para operar com o aplicativo HP ePrint, que permite o envio de impressões a partir de dispositivos móveis.

Os três modelos lançados no Brasil até agora são:

  • HP Color LaserJet Pro M252 – Desenvolvida para pequenas empresas e grupos de trabalho, a LaserJet Pro M252 é até 33% menor que as outras impressoras da mesma categoria e tem uso eficiente de energia. Pode ser adquirida a partir de R$ 899,00.
  • HP Color LaserJet Pro MFP M277 – Segundo a HP, a LaserJet Pro MFP M277 é a menor multifuncional a laser do mercado e oferece a mais rápida impressão em frente e verso. É indicada para empresas maiores e custa a partir de R$ 1.599,00.
  • HP Color LaserJet Enterprise M553 – Primeira impressora do mercado a incluir a versão 2.0 do Google Cloud Print, a LaserJet Enterprise M553 tem capacidade de até seis mil folhas impressas por mês e possui a tecnologia NFC, que permite a impressão através de um pen drive.

Windows XP: abandonado pela Microsoft mas não pelos usuários

Dentre todos os softwares operacionais já elaborados pela Microsoft, o Windows XP é o mais bem sucedido em todos os tempos. O mercado tentou e vem tentando ainda absorver outros pacotes de sistemas operacionais semelhantes a esse, com o propósito de substituir de uma vez por todas o XP, porém há rejeição do usuário para com outros modelos operacionais e permanecendo com o famoso Windows XP.

Para a mercadologia é o principio da absorção fiel dos consumidores por um produto seguro e versátil, a regra de consumo se perfaz na satisfação do usuário em obter o desempenho operacional de suas máquinas e rompendo os paradigmas do monopólio promovido pela própria Microsoft.

Mercado aprovou o Windows XP

A empresa (Microsoft) não percebe as exigências do mercado em adquirir um produto livre de restrições na interface de seu sistema, a atualização só será permitida uma vez que o produto tenha a sua origem no formato original e não de forma duvidosa plagiada.

O verdadeiro nicho do mercado está sinalizando a permanência do Windows XP por mais de uma década, porém poderia criar novas versões com o mesmo logotipo e conteúdo já aceito pelo usuário.

Esse sistema operacional é sem dúvidas o mais acessível para as máquinas e modelos de ultima geração, sendo compatível com todas as funções e novas tecnologias, assessoradas por um sistema operacional abandonada pela empresa que o criou.

Fim do suporte e atualizações

Segundo o artigo publicado no INFO Online pelo autor Felipe Smoginski, a Microsoft suspendeu o suporte ao seu mais bem sucedido sistema operacional, o Windows XP. A decisão, no entanto, não vai afetar a segurança de quem continuar utilizando o mesmo sistema durante um período de aproximadamente cinco anos até (2014).

Esse processo de utilização compulsória imposta pela empresa se dá por vir, forçadamente a consumir o produto já falido e rejeitado pelos usuários: o Windows Vista. Esse sistema operacional segundo pesquisas realizadas, não é compatível com alguns programas a ser instalados e downloads pela internet. Sem contar com o Ofice2003, o mais utilizado pelos usuários que será extinto.

O mercado reage mas não por muito tempo, porque nenhuma empresa Brasileira consegue elaborar algo semelhante ao Windows XP e garantir a fidelidade dos clientes para com esse sistema tão bem sucedido. Um nicho do mercado valioso em tempos de crise perde espaço para o monopólio dos sistemas e sem atitude empreendedora Nacional.
Sobre o Autor
Edson Jerônimo Cruz – Bacharel em Administração de Empresas – Ex Colaborador e Elaborador de projetos sociais e culturais pelo Programa “Escola da Família” na inclusão social dos jovens à arte Cultural (Game Superação) – Instituto Ayrton Sena.