Gerência de Projetos não é uma Tarefa Fácil

Gerência de Projetos não é uma Tarefa Fácil

8 de outubro de 2004 Off Por maurelio

Se Gerência de Projetos fosse uma tarefa fácil, qualquer um faria isso. Como não é, pessoas qualificadas são escolhidas para viabilizar o projeto.

Por definição, um projeto é um conjunto de atividades inter-relacionadas, destinadas a atingir um objetivo com determinada qualidade (escopo), através da utilização de pessoas, equipamentos ou materiais (recursos), com datas de início e fim bem definidas (tempo).

Dentro de projetos, o fim é mais importante que o seu início ou seu desenvolvimento, pois é lá que se encontra o objetivo. Normalmente os clientes, os donos do projeto, avaliam o sucesso pelo resultado final. Assim, atrasos ou aumento de custos momentâneos durante o andamento do projeto não são críticos, desde que as metas finais sejam mantidas.

Gerência de Projetos não é uma Tarefa Fácil

A Gerência de Projetos é o estudo da coordenação de pessoas, materiais, equipamentos e técnicas indispensáveis para o alcance do êxito de empreendimentos que possuam início e objetivos definidos, sempre que possível aliando os parâmetros mensuráveis de custo, tempo, risco e qualidade.

Por que é necessária a gerência de projetos?

Ninguém é uma ilha. A grande maioria dos projetos envolve várias pessoas e empresas, assim como as mais diversas tecnologias; por isso uma única pessoa não pode absorver todo conhecimento necessário para viabilizar um projeto. A função do Gerente de Projetos é justamente coordenar o trabalho das diversas partes envolvidas no processo.

Assim como em uma orquestra, onde cada um dos participantes pode ser um excelente músico, porém sem o maestro não temos uma sinfonia, com nossos projetos acontece a mesma coisa. Se não existir a figura do gerente de projetos para fazer o planejamento e a administração dos possíveis conflitos, a tendência é que todos os envolvidos passem a fazer horas extras, ou ficar trabalhando aos sábados e domingos, sem tirar férias. Isso sem falar no estouro do orçamento.

Chegamos assim à seguinte conclusão:
Devido à:

  • complexidade dos projetos
  • interdependência entre participantes
  • margens cada vez mais reduzidas devido à concorrência

É necessário:

  • ter a visão do projeto como um todo
  • coordenar esforços interdisciplinares
  • administrar dirigindo para um objetivo

Dentro destes conceitos podemos identificar muitos projetos mesmo no nosso dia-à-dia. Por exemplo, uma viagem de férias, um casamento, a compra de uma casa ou de um carro, a abertura de um negócio próprio, uma festa ou até fazer compras em um supermercado.

Faça um teste. Vá até um supermercado com uma lista de compras memorizada e veja o tempo que gastou e os itens que deixou de comprar ou comprou sem necessidade. Depois retorne ao supermercado levando uma lista por escrito, organizada pela localização física das seções, de forma a minimizar sua movimentação. Compare os resultados.

Gerência de projetos envolve Pessoas

Desenvolver um projeto implica em se relacionar com várias pessoas, departamentos e empresas. Vejamos quais são as interfaces e quais são os conflitos existentes:

  • Os donos do projeto exigem normalmente o projeto para “ontem”, com um orçamento extremamente apertado.
  • Por outro lado, os executantes, que não gostam de ser cobrados, dão prazos folgados.
  • E para complicar mais ainda, os fornecedores tem seus prazos de execução, em que não temos muita capacidade de interferir.

O trabalho da equipe de Gerência de Projetos é viabilizar estas metas conflitantes para que o projeto atenda ao seu objetivo final. Se Gerenciamento de Projetos fosse uma tarefa fácil, qualquer um na empresa faria isso. Como não é, pessoas são escolhidas para viabilizar o projeto. Assim, nunca vai aparecer um projeto com prazos folgados, sem limite de orçamento e uma qualidade fácil de ser atingida.

Definitivamente a área de gerência de projetos não é para pessoas que querem calma e sossego.

Autor: Prof. Zacarias Gonçalves