Como funciona a criptografia

Como funciona a criptografia?

O único método disponível que oferece proteção tanto no armazenamento, quanto no transporte de informações por uma rede pública ou pela Internet, é a criptografia.

A criptografia é tão antiga quanto a própria escrita. Foi depois da segunda Guerra Mundial, que ela começou a crescer e hoje em dia e largamente usada. A criptografia, formou a base para a computação moderna.

Quando se fala sobre criptografia, fala-se também sobre chaves, pois elas, são quem fecham e abrem a criptografia dos dados, existem dois métodos para se trabalhar com chaves criptográficas, eles são:

Criptografia de chaves simétricas

Esse método, conhecido também como criptografia tradicional, funciona bem em aplicações limitadas, onde o remetente e o destinatário se preparam antecipadamente para o uso da chave.

Para que esse método funcione, todas as pessoas envolvidas devem conhecer a chave, pois quando uma mensagem criptografada chega a caixa de entrada, ela só pode ser aberta por quem possui a chave.

Esse método não é muito eficiente em conexões inseguras, no entanto, quando é utilizado sobre conexões seguras a criptografia simétrica se torna bem eficiente.

Existem vários algoritmos de chaves simétricas, entre elas estão as seguintes:

  • DES (Data Encryption Standard). O DES utiliza uma chave de 56 bits e opera em blocos de 64 bits. Foi projetado inicialmente para ser utilizado em componentes de hardware, nos dias atuais, ele é usado na Internet em conexões Web segura, pois o SSL se utiliza do DES. Ele é um algoritmo seguro para a maioria das aplicações, entretanto, em aplicações altamente secretas, ele não deve ser usado, pois existe o perigo de violação.
  • RC2 e RC4. Mais rápidos do que o DES, esses códigos podem se tornar mais seguros com o simples aumento do tamanho das chaves, O RC2 pode substituir perfeitamente o DES com a vantagem de ser 2 vezes mais rápido, já o RC4 fica 10 vezes mais rápido.
  • IDEA (International Data Encryption Algorithm). Criado em 1991. Ele foi projetado para ser facilmente programado, é forte e resistente a muitas formas de criptoanálise.

Como funciona a criptografia?

Figura 1: A ilustração acima, demostra de forma simples a chave simétrica em funcionamento. A soma da mensagem mais chave gera uma mensagem criptografada, após a geração, ela é enviada através da rede, e ao chegar ao lado oposto, ela é descriptografada através da chave que está no destino.Conclusão, como vantagens temos, o fato de ser facilmente implementado em hardware além da rapidez, e como desvantagem o fato de que as chaves são iguais, é de difícil distribuição, além de não aceitar a assinatura digital.

Criptografia de chaves assimétricas

A criptografia de chave pública ou criptografia assimétrica, foi criada em 1970. Esse método funciona com uma chave para criptografar, e outra para descriptografar a mesma mensagem.

No sistema de chave pública, cada pessoa tem que ter duas chaves, uma que fica publicamente disponível, e outra, que deve ser mantida em segredo.

O algoritmo que se mantém até hoje é o RSA, que é patenteado pela RSADSI (RSA Data Security Incorporated) nos Estados Unidos.

Para entender como funciona, observe a figura abaixo:

Como funciona a criptografia?
Figura 2: A ilustração acima, demostra como funciona a criptografia assimétrica.

» As pessoas (A) e (C), escrevem mensagens, utilizando a chave pública da pessoa (B), note que, a partir desse momento somente ela, poderá ler as mensagens;

» As mensagens são enviadas a pessoa (B) através da Internet;

» A pessoa (B), recebe as mensagens de (A) e (C), na qual ela usa a chave privada para descriptografar;

» A pessoa (B), lê as mensagens, e se, tiver que responde-las, deverá usar as chaves públicas de criptografia de (A) e ou (C).

Nesse momento, é importante enfatizar que o sigilo da chave privada é muito importante, pois, a criptografia assimétrica, se baseia no fato de que a chave privada, é realmente privada, por isso, somente seu detentor deve ter acesso.

Assinatura digital

Se a chave privada for usada para escrita, o sentido das chaves acaba sendo outro, pois, todos que tem a chave pública vão conseguir ler essa mensagem, entretanto, somente quem tem a chave privada vai conseguir escrever, logo, a mensagem deixa de ser secreta, e se torna uma mensagem autêntica, a isso, chamamos de mensagem com Assinatura Digital.

Assinatura digital + Criptografia assimétrica

Nesse método, temos certeza de que a pessoa que nos enviou a mensagem é realmente ela, pois, usamos sua chave pública para abrir a mensagem, entretanto, precisamos da nossa chave privada, para abrir o texto que está dentro da mensagem, sendo assim, obtivemos um nível de proteção excelente.

Conclusão, como vantagens temos, utilização de chaves distintas, integridade, fácil distribuição e a assinatura digital, e como desvantagem a lentidão.