Dicas para quem busca por um novo emprego

Todos que se encontram no processo de recolocação sabem que a rejeição é um fato nessa caminhada. Não é nada agradável receber um feedback negativo tipo: “Você não foi aprovado”. Mas o pior ainda é o desagradável silêncio, onde ficamos ansiosos e na expectativa de uma resposta que nunca vem.

A verdade fundamental do processo de recolocação não é boa: Você será rejeitado e ignorado. Infelizmente essa amarga verdade recai sobre muitos que estão nesse processo. Mas você pode diminuir a dor e desenvolver uma atitude positiva seguindo quatro dicas importantes na busca por um novo emprego:

Passo 1: Tome as rédeas do sua busca por um novo emprego

Só você sabe seus pontos fortes e fracos. Só você sabe onde você quer trabalhar e por quê. Só você sabe como pode agregar valor a um potencial empregador. Somente você pode articular seus interesses e pontos fortes em uma carta de apresentação e currículo. Não deixe que qualquer outra pessoa faça o seu currículo ou a sua carta de apresentação.

Você precisa fazer sua carta de apresentação e currículo com suas palavras e experiências. Você pode pedir que outra pessoa o revise, mas a palavra final deve ser sua, mesmo se estiver recebendo aconselhamento de recolocação profissional. Você precisa ser capaz de responder a qualquer pergunta durante a entrevista sem precisar recorrer ao curriculo e isso fica muito mais fácil se você mesmo escreveu seu currículo.

Passo 2: Cerque-se de pessoas positivas

Cerque-se de pessoas positivas e seja uma delas. Livre-se de qualquer um que lhe traga reclamações e lamentações.Você não precisa de simpatizantes e pessoas negativas. Você precisa de apoio prático e, há uma enorme diferença.

Família, amigos e profissionais respeitáveis irão lembrá-lo de suas forças e dar o incentivo necessário para você manter o foco e ir além. Para se manter inspirado você precisa de pessoas que não só o apoiem, mas que forneçam críticas construtivas para ajudá-lo a aperfeiçoar sua apresentação e criar estratégias.

Passo 3: Conheça suas ações e resultados

Você deve manter um registro, para mostrar a si mesmo, que está fazendo progresso. Se você puder visualizar suas realizações, terá um incentivo extra para manter o foco. Se você já fez 10 ligações, anote-as. Você enviou seu currículo para várias vagas na internet, registre esses dados. Eu o encorajo a manter suas realizações em um local visível. Isso irá lembra-lo de suas metas. Anote quantas entrevistas você já agendou, as ligações que fez, chamadas de retorno e pesquisas que terminou. É fundamental ser capaz de ver o seu processo de recolocação, para garantir que está sempre tomando ações para aumentar seu número de entrevistas.

Passo 4: Pensamento positivo

Como Henry Ford disse uma vez, “Se você pensa que pode, você está certo.” É importante acreditar que irá ter sucesso. Você deve convencer-se, através da sua própria fala, que você é bem sucedido. Você pode ser o seu pior inimigo ou seu maior amigo. Por ser um gerente de carreiras e conversar com pessoas boa parte dos meus dias vejo constantemente aqui na Ricci diversos executivos e profissionais dominados pelo lado esquerdo de seus cérebros. Apresento-lhes soluções e apoio aos seus problemas na busca por recolocação  estimulando-os a utilizar o lado direito do seu cérebro! Ele é criativo e impulsionado pelo pensamento positivo te levará aonde quer chegar! E lembre-se: Somente a ação gera resultado!  

Cláudio Moraes

Desenvolver a resiliência para manter seu emprego

Desenvolver a resiliência é fundamental para enfrentar os desafios pessoais e também os profissionaisDesenvolver a resiliência é fundamental para enfrentar os desafios pessoais e também os profissionais. No mundo corporativo, principalmente em tempos de crise como o que estamos enfrentando, a pressão por resultados é enorme. Por isso, quanto mais resiliente for o profissional, maior será sua vantagem competitiva e maior será sua capacidade de lidar com essas adversidades.

Hoje, nas organizações, a resiliência é uma característica cada vez mais valorizada e observada já nos processos seletivos. Algumas empresas aplicam testes a seus candidatos, como dinâmicas de grupo, nas quais o perfil é mensurado.

A resiliência no meio profissional é fundamental para: atuar com competência mesmo sob pressão, responder rapidamente às crises, demonstrar criatividade, encontrar soluções mesmo com poucos recursos, além de manter a integridade e a alta performance em situações difíceis. Algumas pessoas são mais resilientes, outras menos, mas todas têm algum grau de resiliência e podem aprender a elevá-lo.

Essa característica também pode ser encontrada nas corporações. As empresas resilientes possuem missão, visão e valores sólidos, compartilhados por todos os funcionários. Por isso, são capazes de seguir adiante mesmo em momentos difíceis. Elas avaliam riscos e oportunidades de modo ético e realista, e ainda respondem de modo rápido e eficaz a imprevistos, crises e fatalidades.

Companhias resilientes podem treinar seus funcionários para que se tornem também resilientes, visto que a característica envolve mentalidades, comportamentos e ações que podem ser aprendidas e desenvolvidas. Através de um processo de coaching, as emoções de sua equipe são trabalhadas. Neste processo, o ponto-chave é a percepção que, embora determinadas emoções possam ser ativadas por fatores externos, o modo de lidar com elas e de expressá-las é responsabilidade de cada um.

A maneira de lidar com as emoções pode contribuir para aumentar ou para diminuir seu nível de resiliência. Assim, o coaching funciona para todos os que realmente se comprometem e assumem a responsabilidade de agir.

Uma tática bem comum nas empresas é o feedback. No entanto, ele requer uma boa aplicação para surtir os resultados esperados. Durante o feedback é importante que o gestor tenha em mente que precisa encorajar, focar no aprendizado, criar confiança, cooperação, visar a solução dos problemas e o aprimoramento de habilidades de sua equipe.

Por fim, pessoas resilientes apresentam basicamente três pontos fundamentais: a aceitação da realidade, com otimismo, porém sempre com os pés no chão; vivem em congruência com os valores e propósitos da vida; e uma grande capacidade de improvisar. Veja algumas dicas para alcançar o comportamento e pensamento resiliente:

  • Foque no futuro. Olhe para frente e não se prenda ao passado;
  • Mantenha-se motivado. É importante lutar por seus sonhos e objetivos;
  • Invista em relacionamentos, eles são uma grande fonte de apoio e de encorajamento;
  • Fique atento as suas necessidades, cuide da mente, do corpo e da sua saúde;
  • Não permita que emoções negativas o controlem;
  • Evite colocar defeito nas coisas.

Bibianna Teodori é Executive e Master Coach, idealizadora e fundadora da Positive Transformation Coaching. Autora do livro “Coaching para pais e mães – Saiba como fazer a diferença no desenvolvimento de seus filhos” e coautora de “Coaching na Prática – Como o Coaching pode contribuir em todas as áreas da sua vida”. www.bibiannateodoricoach.com.br

O que você precisa para tornar-se o profissional que o mercado busca

Como tornar-se o profissional que o mercado desejaSegundo a Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios (Pnad) Contínua, realizada pelo IBGE, a taxa de desemprego chega a 8% no segundo trimestre, compreendido entre fevereiro e abril. Neste trimestre o número de pessoas ativas aumentou 1,6% comparado ao mesmo período do ano anterior, porém deste total representado por aproximadamente 1,6 milhão de pessoas, apenas 0,7% conseguiram um emprego.

Diante de tais números e da instabilidade econômica que vive o país, o mercado tem se tornado cada vez mais competitivo e a seleção de profissionais cada vez mais exigente.

Veja alguns ingredientes fundamentais para você tornar-se o profissional que o mercado busca:

  • Propósito de vida no trabalho: qual é o seu proposito com o seu trabalho? Antes de buscar novas oportunidades é preciso questionar-se como é que você deseja que seja sua vida no trabalho. Questione-se a respeito do papel que deseja desempenhar dentro da empresa e na vida. Você deseja ser um gestor, um colaborador de longa data ou um CEO? Pretende ser alguém que deixa um legado por onde passa? Para isso é preciso desenvolver-se, conhecer-se, planejar-se e desenvolver suas habilidades profissionais e pessoais. É fortalecer-se internamente, pois o dia-a-dia consome e, muitas vezes, o faz sair do trilho e do seu maior objetivo.
  • Cultura: conteúdo, ler, saber, entender, compreender o contexto, re-significar. O profissional com boa formação cultural acessa um patamar elevado, tem condições de alcançar uma compreensão mais apurada e diferenciada das razões, motivos para determinadas situações, comportamentos, que podem ser determinantes na criação de estratégias.
  • Informação: um profissional bem informado destaca-se em qualquer setor do mercado de trabalho, pois as empresas têm carência de profissionais atualizados que contribuam com conhecimento que abra portas, dê alternativas e, muitas vezes, soluções. Lembre-se: informação é poder.
  • Relações interpessoais: um ponto de muita relevância para as empresas no momento da seleção é a capacidade do profissional estabelecer relações positivas com o grupo que está inserido. Trabalhar em equipe, gerar discussões construtivas e pró-atividade são características que acrescentam dentro de uma empresa, pois uma pessoa deselegante pode gerar desconforto no ambiente de trabalho e consequentemente comprometer o desempenho da equipe.
  • Valores da empresa: existe uma pergunta que é feita na grande maioria das seleções de vagas: por que você deseja a vaga e quer trabalhar nesta empresa? Pode parecer jargão, mas não é. É imprescindível para uma corporação ter um colaborador alinhado com os valores e visão da empresa. Imagine trabalhar em um local em que discorda das ações e decisões da organização a todo momento? Com certeza o trabalho não renderá e tanto o profissional quanto o empregador sairão prejudicados. Então antes de candidatar-se a qualquer vaga, conheça a atuação da empresa, a história, missão, visão e valores. Essa é uma das fortalezas de conexão da empresa com o profissional.
  • Visão: procure aculturar-se e saber o que está acontecendo no mundo, que está cada dia menor, em diversas áreas. Por mais que um profissional tenha tendência em enfatizar o conhecimento na sua área de atuação, entenda que fatores externos influenciam diretamente na empresa que trabalha e no seu papel dentro dela. Esteja atualizado sobre política, cultura, economia, lazer, cotidiano, etc. Um profissional diferenciado possui repertório para dominar assuntos específicos da área e também triviais para uma reunião de negócios com um cliente importante da empresa ou um fornecedor.

Em um momento de crise econômica como o Brasil enfrenta atualmente e o aumento do desemprego ser diferente da massa o torna relevante para empresa. Pense nisso!

Regina Nogueira é coach, consultora empresarial e fundadora da Regina Nogueira Coaching e Consultoria. www.reginanogueira.com.br

Motivos para um profissional trocar de emprego mesmo em momentos de crise

O que motiva um profissional a trocar de emprego em momentos de criseMesmo com a economia brasileira instável, profissionais de diferentes níveis e setores buscam oportunidades de trabalho para aperfeiçoarem suas expertises e conquistarem melhores colocações no mercado de trabalho. Mas, quais são estes motivos que encorajam os profissionais a buscarem novos desafios e trocar de emprego, mesmo em um momento de crise? A diretora de recrutamento da STATO – consultoria especializada em gestão de carreira -, Renata Filippi, listou estes motivos:

Continue reading ‘Motivos para um profissional trocar de emprego mesmo em momentos de crise’ »

Carreiras alternativas: como planejar um futuro diferente

Carreiras alternativas: como planejar um futuro diferente Atire a primeira pedra quem nunca pensou em largar a vida corporativa e ser dono do próprio nariz. Horários inflexíveis, relatórios sem sentido, chefes intolerantes, tarefas repetitivas, clientes intransigentes, viagens, colegas mal humorados, reuniões intermináveis e funcionários que só fazem reclamar são parte da extenuante rotina, existente desde os tempos de Adam Smith, defensor dos benefícios da divisão do trabalho. De uma maneira menos robotizada e com supervisão mais branda, a verdade é que continuamos a vender nossa mão de obra por pelo menos oito horas diárias, tal qual Charles Chaplin em Tempos Modernos.
A certeza do salário no final do mês, as férias remuneradas, o fundo de garantia, o plano de previdência, os bônus e as participações nos lucros, o plano médico e odontológico, o carro da empresa, a gasolina paga, a previdência complementar, o reembolso educação, o vale alimentação, a cesta básica, a licença maternidade e as demais regalias costumam pesar bastante, pendendo a balança para o lado original. Resignados, engolimos mais um sapo para a nossa coleção, sublimando nossa insatisfação até que o próximo ataque de inconformismo apareça.

Continue reading ‘Carreiras alternativas: como planejar um futuro diferente’ »

Mentir no currículo é um tiro no pé

Mentir no currículo e entrevistaTer um currículo forte é importante, mas, mais importante do que isso, é ele ser verídico. A mentira tem perna curta. Simples assim. Uma frase tão curta e tão antiga não seria tão famosa – e faria tanto sentido – se não fosse real. Mas, ainda assim, parece que existem pessoas que não aprendem com o ditado, apenas quando algo errado acontece em suas vidas e, desta forma, são obrigadas a enfrentar as consequencias de suas mentiras. Mas, por que mentir no currículo?

Segundo Madalena Feliciano, diretora de projetos da empresa Outliers Careers, quando se trata do mundo profissional, muitos trabalhadores mentem no currículo ou em entrevistas a fim de conquistar o seu futuro chefe, mas, ao fazerem isso, muitas vezes não percebem que estão dando um tiro no pé. “É comum o profissional já possuir um bom currículo e saber como se comportar durante a entrevista, porém, basta que haja uma contradição entre aquilo que ele diz ou faz com aquilo que está escrito para que comecem a existir desconfianças sobre sua honestidade – e é óbvio: ninguém quer uma pessoa mentirosa em sua empresa”, comenta.

Uma das mentiras mais comuns é a que envolve idiomas, quando o candidato diz que possui nível fluente em outra língua ou certificado em alguma escola e nem sempre isso é verdade. “Mas os entrevistadores já sabem desse ‘truque’, então não preciso nem lembrar de que essa é uma mentira super fácil de ser desmascarada, não é? Então, porque correr o risco de passar vergonha e queimar o seu filme frente à empresa ou a algum cliente?”, questiona Madalena. Continue reading ‘Mentir no currículo é um tiro no pé’ »

Estudar nunca é demais!

Nunca é tarde demais para estudar
Com certeza você já ouviu as máximas “nunca é tarde demais para estudar” e “estudar nunca é demais” – e não existem frases mais verdadeiras do que essas. As frases podem até ser antigas, mas o pensamento que elas transmitem são extremamente atuais e cada vez mais importantes, afinal, a concorrência no mercado é cada vez maior e destacar-se nesse mundo de hoje em dia é necessário.
Sabendo da importância do aprendizado, nada melhor do que aproveitar o dia 24 de março, comemoração do “Dia nacional do Estudante”, para trazer a tona esse assunto tão importante: o estudo.
Madalena Feliciano, diretora de projetos da empresa Outliers Careers, lembra que desde que nascemos nós somos estimulados a pensar qual carreira iremos seguir e que, ainda, com menos de 20 anos tomamos a decisão que poderá nos guiar pelo resto da vida: a nossa profissão. “Porém, nem sempre essa é uma decisão fácil. Por isso vemos tantas pessoas que deixam para prestar vestibular mais tarde, que se formam, mas não exercem a profissão, ou até mesmo aquelas pessoas que iniciam vários cursos, mas não chegam até o fim em quase nenhum deles”, comenta. E por que isso acontece? A profissional explica:

Continue reading ‘Estudar nunca é demais!’ »

Dicas para você aproveitar a crise para se destacar

Como aproveitar a crise para se destacar
Cenários incertos costumam alertar não só gestores, mas também deixar os funcionários em estado de atenção constante. Bom, eis duas boas notícias. A primeira, para quem está procurando emprego: na Luandre, consultoria de recursos humanos que completa 45 anos em 2015, as oportunidades continuam aparecendo. “Temos uma base de mais de cinco mil clientes que continua abrindo vagas. Tanto é que crescemos mais de 10% em relação ao mesmo período de 2014”, aponta Fernando Medina, diretor de operações da empresa.
Para quem já está contratado, mas tem medo de perder o posto, a outra boa nova. “Esse é um bom momento para investir em treinamentos, já que é uma equipe mais preparada que ajuda a empresa a superar dificuldades em tempos de recessão”, opina Medina. “É nos períodos mais difíceis que uma equipe de alto desempenho faz a diferença”, completa. Portanto, seguem algumas dicas elencadas por especialistas da Luandre para fazer bonito no escritório e aproveitar a crise para se destacar.

Continue reading ‘Dicas para você aproveitar a crise para se destacar’ »

5 hábitos para ser um profissional bem sucedido

Para ser um profissional bem sucedido, você precisa pensar e fazer muito mais do que apenas trabalhar e se dedicar bastante. Para que você perceba outros fatores que não são especificamente o trabalho, mas que vão influenciar diretamente nos seus resultados profissionais, vou te mostrar 5 atitudes práticas e saudáveis para ser um profissional bem sucedido:

Acorde mais cedo

Sabe aquela conversa: “não dá tempo de fazer nada, meu dia é muito cheio”. Essa é uma frase que não faz parte do repertório de um profissional bem sucedido. Se você quer ser bem sucedido, experimente acordar mais cedo, 30 minutos ou 1 hora de preferência e fazer esse tempo ser produtivo.

Aproveite esse tempo para responder aqueles emails que você ficaria até mais tarde lendo, planeje seu dia com tranquilidade no silêncio das primeiras horas do dia, pratique algum exercício ou faça um café da manhã mais elaborado, lendo com calma o que você gosta.

Você verá como é “viciante” e produtivo esse hábito.

Preocupe-se com a alimentação

O seu carro funciona a gasolina? Você coloca diesel nele ou gasolina? Claro que você abastece com gasolina porque sabe que com diesel ele pode até funcionar, mas não vai funcionar bem e vai estragar logo né! Então por que você come qualquer coisa, mesmo que você não precise daquilo?

Preocupar-se com a alimentação, além de estar ligado a saúde por aumentar sua imunidade e reduzir as suas chances de ficar doente ou pegar um resfriado, também vai aumentar assustadoramente o seu nível de produtividade.

Preocupe-se com a alimentação e nunca mais sinta aquela moleza após o almoço. Assim você terá muito mais disposição durante o dia todo.

Administre o stress

Você já sabe todos os fatores de risco que o stress causa, ninguém está livre do stress, mas você pode administrá-lo.
Para isso é importante saber como o stress interfere na sua vida. Urgências te deixam estressado? Então planeje e siga o planejamento. O estresse te deixa com dor de cabeça, causa insônia e dores no corpo? Use sua experiência de vida para prever as situações e momentos que a bomba do estresse vai explodir, ao invés de fugir ou ignorar, antecipe-se e resolva antes que aquela complicação se torne um problema de verdade.

Tenha um condicionamento físico de alto nível

Não estou te falando para ser um atleta profissional, inclusive porque esse não é seu foco. Se você quer ser um profissional bem sucedido, você precisa ter um condicionamento fisico de alto nível. Ser uma pessoa bem treinada te proporciona uma saúde melhor, te ensina como melhorar sua resiliência e lidar melhor com adversidades e também a traçar metas para tudo.
Além disso, ter um condicionamento físico de alto nível, faz com que você seja mais produtivo, consiga se concentrar melhor no seu trabalho e principalmente, melhora seu rendimento durante a jornada de trabalho diária e semanal.

Pense como é bom chegar no final de um dia de muito trabalho e se sentir bem disposto para passear com a família ou se dedicar a algo que você gosta com disposição.

Durma e descanse bem

Dormir e descansar bem, deve fazer parte das suas atitudes de profissional bem sucedido, primeiro porque é dormindo que você reforça sua memória e sua saúde e segundo porque são nos momentos de descanso onde você terá os melhores insights de como fazer de maneira bem sucedida o seu trabalho.

Pense em colocar essas 5 atitudes práticas e saudáveis para ser um profissional bem sucedido para funcionar, experimente colocando uma delas por vez até virar um hábito e vá acrescentando uma a uma.

Você perceberá que cada uma delas te convida a fazer mais outra, e em poucas semanas você terá todas essas atitudes como um hábito.

Sua produtividade e satisfação vão aumentar, sua disposição será impressionante e seus resultados serão únicos.

Lembre-se que para ser bem sucedido, você precisa adquirir atitudes que ainda não tem e fazer coisas que nem todos estão dispostos a fazer.

Em nenhum momento será fácil acordar mais cedo, será fácil deixar de comer a comida gordurosa que você está acostumado ou deixar alguns hábitos que sabotam o seu sucesso, mas como você quer ter resultados diferentes e melhores, fazendo as coisas do mesmo jeito?

Eduardo Cury há mais de 8 anos atua como personal trainer e se dedico à superação pessoal, mudança de hábitos e estilo de vida através do exercício físico. Treina pessoas que buscam os mais variados objetivos, como perder peso, reduzir dores e melhorar o desempenho esportivo.